LIVRO - CRIANÇAS E ADOLESCENTES VÍTIMAS OU TESTEMUNHAS DE VIOLÊNCIA SEXUAL -  VANESSA NASCIMENTO VIANA, ITAMAR BATISTA GONÇALVES, BENEDITO RODRIGUES DOS SANTOS

LIVRO - CRIANÇAS E ADOLESCENTES VÍTIMAS OU TESTEMUNHAS DE VIOLÊNCIA SEXUAL - VANESSA NASCIMENTO VIANA, ITAMAR BATISTA GONÇALVES, BENEDITO RODRIGUES DOS SANTOS

R$44,90

(Em estoque)

Previous

LIVRO - CONSTELAÇÃO FAMILIAR: SEGREDOS REVELADOS - CLEIA MARA PEREZ

Previous

LIVRO - DA GELADEIRA AO DIVÃ: PSICANÁLISE DA COMPULSÃO ALIMENTAR - MONICA VIANNA

LIVRO - CRIANÇAS E ADOLESCENTES VÍTIMAS OU TESTEMUNHAS DE VIOLÊNCIA SEXUAL - VANESSA NASCIMENTO VIANA, ITAMAR BATISTA GONÇALVES, BENEDITO RODRIGUES DOS SANTOS

Marca: APPRIS EDITORA
Modelo: Testemunhas de Violência Sexual
Disponibilidade: Em estoque
R$44,90
  • ou em até 1 X de R$44,90 sem juros Total: R$44,90

Taxa de juros de 2.39% ao mês

Calcular Frete e Prazos

SINOPSE 


O livro Crianças e Adolescentes vítimas e testemunhas de violência sexual: metodologias para tomada de depoimento especial descreve e analisa estratégias que buscam reduzir os efeitos revitimizantes do estresse decorrente do ato de prestar testemunho em processos de investigação e judicialização de crimes de violência contra crianças e adolescentes. Mais precisamente, são metodologias que ensinam a escutar essas vítimas. Contudo essa ação não se atém a qualquer tipo de escuta, mas àquela amplamente denominada "entrevista forense", que tem por objetivo coletar evidências das ocorrências de violência sexual.

O depoimento especial, como vem sendo difundida essa prática no Brasil, não se resume a um espaço físico amigável a crianças e adolescentes e a procedimentos de tomada de testemunho, embora esses dois componentes sejam elementos essenciais dessa metodologia. Expressa uma nova postura da autoridade judiciária, que busca a complementaridade de sua atuação na interdisciplinaridade, particularmente por meio da participação de equipe multiprofissional especificamente formada para realizar a entrevista forense com crianças e adolescentes. Seu foco principal é a proteção desses indivíduos contra a perspectiva adultocêntrica da cultura jurídica tradicional e a geração de uma nova ética da oitiva, que passou da "inquirição" para a "escuta". Portanto é o prenúncio de uma nova cultura jurídica de adesão/respeito ao princípio de que crianças e adolescentes são sujeitos de direitos.

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.